A ação prática de contar história sobre a morte:

o que muda ao dizer adeus

Autores

Palavras-chave:

Educação, Contação de História, Prática pedagógica, Imaginação, Educação para a Morte

Resumo

Estudo realizado junto a profissionais contadoras de histórias da Grande Vitória, que tomam a Morte como protagonista na arte de contar histórias. Busca-se entender como a narrativa e a leitura desse gênero específico repercutem em termos de sentidos sociais. Os significados atribuídos as figuras alusivas à morte e a representação dessa leitura é interpretada a luz da Etnometodologia, corrente que mostra que os indivíduos erguem a realidade social onde se inserem. Busca-se identificar e compreender as introjeções de saberes das profissionais com relação ao tema morte pela ação prática de contação de histórias no alivio à vida. Concluir que a afiguração a morte representada na literatura e infoera provocar um novo debate de normalidade diante o drama da Covid-19.

Biografia do Autor

Antonio Luiz Mattos de Souza Cardoso, Universidade Federal do Espiríto Santo - UFES

Doutor em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Mestre em Informática pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Especialista em Administração pela Faculdade Integrada Espírito Santense (FAESA) e bacharel em Ciência da Computação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professor adjunto do Departamento de Biblioteconomia da UFES.

Rosa da Penha Ferreira da Costa, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília (UnB). Mestra em Artes pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES). Graduada em Biblioteconomia; em Artes Plásticas; e em Arquivologia todos pela UFES. Atualmente é professora adjunto do Departamento de Arquivologia, da UFES.

Marcelo Calderari Miguel, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Especialista em Educação Científica pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Graduado em  Administração e Bibliotecomia pela Universidade Federal do Espirito Santo (UFES); e em Ciências Contábeis pela Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais

Referências

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.
BISPO, Marcelo de Souza; GODOY, Arilda Schmidt. Etnometodologia: uma proposta para pesquisa em estudos organizacionais. Revista de Administração da Unimep, Piracicaba, v. 12, n. 2, p. 108-135, 2014. Disponível em: http://www.spell.org.br/documentos/download/32201. Acesso em 17 abr. 2021.
BRAGA, Victor Eduardo Bijos Jardim Gomes. De Tinhorão a Caetano: processos de contextualização no programa Roda Viva. 2019. 354 f. Tese (doutorado em Ciências da Comunicação) – Universidade NOVA de Lisboa: NOVA, Lisboa, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10362/71120. Acesso em: 11 fev. 2021.
COELHO, Nelly Novaes. Literatura infantil: teoria, análise, didática. São Paulo: Ática, 1991.
COULON, Alain. La Etnomedotología. 3 ed. Madrid: Cátedra, 2005.
COUTINHO, Rejane Galvão; FUSCALDO, Arthur Iraçu Amaral; BRONIZESKI, Camila; COUTINHO, Christiane; PIMENTEL, Luiz. Se liga na arte: manual do professor. São Paulo: Moderna, 2018. Disponível em: https://pnld.moderna.com.br/divulgacao/se-liga-na-arte/dvd/se_liga_na_arte_8_ano/conteudo/seliganaarte8.pdf. Acesso em 8 mar. 2021.
CUNHA, Maria Antonieta Antunes. Literatura infantil: teoria & prática. 18. ed.
São Paulo: Ática, 2003.
DUMONT, Lígia Maria Moreira; RAMOS, Rubem Borges Teixeira. A leitura de histórias em quadrinhos da Marvel e da DC Comics e a etnometodologia: relevância e desdobramentos. Perspect. ciênc. inf., Belo Horizonte , v. 23, n. 3, p. 188-205, set. 2018. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/pci/v23n3/1413-9936-pci-23-03-00188.pdf. Acesso em 25 abr. 2021.
EAGLETON, Terry. Teoria da literatura: uma introdução. Martins Fontes, 2003.
FERRAZ, Salma. O diabo na literatura para crianças. Linguagens: Revista científica dos cursos de Letras, Artes e Comunicação da Universidade Regional de Blumenau (CCEAL/FURB), Blumenau, v. 1, n. 3, p. 220-238, 2007. Disponível em https://www.ufsj.edu.br/portal-repositorio/File/Vertentes34/Salma%20Ferraz.pdf. Acesso em 15 abr. 2021.
FOCHESATTO, Waleska Pessato Farenzena. A cura pela fala. Estud. psicanal., Belo Horizonte , n. 36, p. 165-171, dez. 2011 . Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/pdf/ep/n36/n36a16.pdf. Acesso em 11 abr. 2021.
GUERREIRO, Emanuel. A Ideia de morte: do medo à libertação. Diacrítica: Revista do Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho, Braga, v. 28, n. 2, p. 169-197, 2014. Disponível em http://www.scielo.mec.pt/pdf/dia/v28n2/v28n2a12.pdf. Acesso em 02 maio 2021.
GUESSER, Adalto Herculano. A etnometodologia e a análise da conversação e da fala. Em Tese: revista eletrônica dos pós-graduandos em sociologia política da UFSC, Florianópolis, v. 1, n. 1, p. 149-168, 2003. Disponível em https://periodicos.ufsc.br/index.php/emtese/article/view/13686. Acesso em 17 abr. 2021.
HAGUETTE, Teresa Maria Frota. Metodologias Qualitativas na Sociologia, Petrópolis: Vozes, 1995.
ISER, Wolfgang. O ato de leitura: uma teoria do efeito estético. Trad. Johannes Kretschmer. São Paulo: Editora 34, 1996.
KOVACS, Maria Julia. Educadores e a morte. Psicol. Esc. Educ., Maringá, v. 16, n. 1, p. 71-81, jun. 2012. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/pee/v16n1/08.pdf. Acesso em 17 abr. 2021.
KRENAK, Ailton. A vida não é útil. São Paulo: Companhia das Letras, 2020.
LAJOLO, Marisa. Literatura: Leitores & Leitura. São Paulo: Moderna, 2001.
MACIEL, Henrique Rezende; LIMA JUNIOR, Paulo de Oliveira; CAPPELLE, Mônica Carvalho Alves. Etnometodologia: uma revisão sistemática sobre o tema em bases de dados da web. Revista FSA: Faculdade Santo Agostinho, Teresina, v. 11, n. 2, p. 70-83, 2014 Disponível em: http://www4.unifsa.com.br/revista/index.php/fsa/article/viewFile/360/319. Acesso em 17 abr. 2021.
MORSE, Janice Margaret; BARRETT, Michael; MAYAN, Maria; OLSON, Karin; SPIERS, Jude. Verification strategies for establishing reliability and validity in qualitative research. International Journal of Qualitative Methods, Edmonton, v. 1, n. 2, 2001. Disponível em https://journals.library.ualberta.ca/ijqm/. Acesso em 13 abr. 2021.
MONTAIGNE, Michel de. Ensaios. São Paulo: Abril Cultural, 1972. 504p. - (Os pensadores 11)
NOGUEIRA, Adeilson Santana. O Devorador De Pecados. São Paulo, Clube de Autores, 2020. Disponível em: https://play.google.com/books/reader?id=gTL7DwAAQBAJ&hl=pt. Acesso em 24 abr. 2021.
QUENTAL, Antero Tarquínio de. Filosofia da Morte. In: QUENTAL, Antero Tarquínio de. Ensaio sobre as bases filosóficas da Moral ou Filosofia da Liberdade. Lisboa: Editorial Comunicação, 1991. p. 79-80.
RAMOS, Rubem Borges Teixeira. O que dizem as leitoras de histórias em quadrinhos de super-heróis sobre essa leitura. Revista Cajueiro: Ciência da Informação e Cultura da Leitura, v. 1, n. 2, p. 198-224, 2019. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/139380. Acesso em: 11 jan. 2021.
ROWLING, Joanne Kathleen. Harry Potter e as relíquias da morte. Rio de Janeiro: Rocco, 2007.
SÊNECA, Lucius Annaeus. Edificar-se para a morte: das Cartas morais a Lucílio. Petrópolis, RJ: Vozes, 2016.
SENGIK, Aline Sberse; RAMOS, Flávia Brocchetto. Literatura como instrumento de discussão acerca da morte. Psicol. educ., São Paulo , n. 41, p. 119-126, dez. 2015. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psie/n41/n41a09.pdf. Acesso em 22 dez. 2020.
SILVA, Anny Karollyne Costa da; FERREIRA, Adriana Cristina Deiga Xavier. Ensaio acerca da anunciada tragédia brasileir: a crise do capital e o aprofundamento das desigualdades em tempos-espaços de pandemia. Serviço Social em Perspectiva, Montes Claros, v. 5, n. 1, p. 09-31, 16 jan. 2021. Disponível em https://www.periodicos.unimontes.br/index.php/sesoperspectiva/article/view/3405. Acesso em 29 abr. 2021.

Downloads

Publicado

2021-04-10

Como Citar

Cardoso, A. L. M. de S., Costa, R. da P. F. da, & Miguel, M. C. (2021). A ação prática de contar história sobre a morte:: o que muda ao dizer adeus. Revista Fontes Documentais, 4(1), 7–26. Recuperado de https://aplicacoes.ifs.edu.br/periodicos/fontesdocumentais/article/view/764