Arquivos pessoais

aplicações da Arquivologia na organização dos arquivos de Manuel Armindo Cordeiro Guaraná

Palavras-chave: Arquivo pessoal, Prática arquivística, Armindo Guaraná

Resumo

Este trabalho é o resultado de um laboratório realizado pela disciplina Tópicos Especiais em Ciência da Informação do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação-Universidade Federal de Sergipe / PPGCI-UFS, o estudo teve como objetivo analisar se a documentação de Manoel Armindo Cordeiro Guaraná (Armindo Guaraná) relacionando a teoria com os conhecimentos apreendidos no curso da disciplina Tópicos Especiais em Ciência da Informação do PPGCI-UFS. A pesquisa utilizou como metodologia, a pesquisa bibliográfica básica para estruturar e facilitar seu entendimento. Assim, o trabalho foi desenvolvido em grupo no Instituto Geográfico Histórico de Sergipe - IGHS, onde houve a manipulação dos arquivos pessoais de Manoel Armindo Cordeiro Guaraná (Armindo Guaraná). Os resultados apresentam a biografia cronologia do e nas análises do conjunto documental estão representados em gráficos as informações coletadas.

Biografia do Autor

Lorena de Oliveira Souza Campello, Instituto Federal de Sergipe (IFS)
Docente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação (PPGCI/UFS) e do Instituto Federal de Sergipe (IFS). Doutora em História Social, pela Universidade de São Paulo (USP). Mestra em Desenvolvimento e Meio Ambiente (Rede PRODEMA/UFS). 
Jacilene de Jesus Oliveira, Instituto Federal de Sergipe (IFS)
Mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Sergipe (PPGCI/UFS). Bibliotecária do Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Campus São Cristóvão. 
Wellington Oliveira Sales Junior, Universidade Federal de Sergipe (UFS)
Mestrando do Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação pela Universidade Federal de Sergipe (PPGCI/UFS). Graduação em Engenharia de Produção pela Faculdade de Administração e Negócios de Sergipe. 

Referências

ANDRADE, Adailton. Manuel Armindo Cordeiro Guaraná. 2017. Disponível em: https://fontesdahistoriadesergipe.blogspot.com/2017/07/manoel-armindo-cordeiro-guarana.html. Acesso em: 26 jul., 2019
ARQUIVO NACIONAL. Dicionário brasileiro de terminologia arquivística. Rio de Janeiro, 2005.
BELLOTTO, Heloísa Liberalli. Universidade e arquivos: perfil, história e convergência. Trans-informação. Rio de Janeiro. v. 01, n. 03, p. 15-29, set-dez. 1989. Disponível em: file:///C:/Users/64699200559/Downloads/1679-3364-1-SM.pdf. Acesso em: 24 jul., 2019.
BITENCOURT, Manoel Liberato. Homens do Brasil-Sergipe. Rio de Janeiro, 2012, p. 70-71.
CAMARGO, Ana Maria de Almeida. Arquivos pessoais são arquivos. Revista do Arquivo Público Mineiro. Minas Gerais, p. 27-39, Dossiê, 2009.
DANTAS, Ibarê. História da casa de Sergipe: os 100 anos do IHGSE 1912-2012.IHGSE São Cristóvão, 2012, p. 23-106.
DELMAS, Bruno. Arquivos para quê? Instituto Fernando Henrique Cardoso (IFHC): São Paulo, 2010.
DURANTI, Luciana. Registros documentais contemporâneos como provas de ação. Revista Estudos Históricos. Rio de Janeiro, v. 7, n. 13, p. 50-64, 1994.
FONSECA, Maria Odila Kahl. Arquivologia e ciência da informação. Editora FGV: Rio de Janeiro, 2015.
GUARANÁ, Armindo. Diccionário bio-bibliografhico sergipano. Rio de janeiro: Pogetti & C.1952.
RODRIGUES, Ana Márcia Lutterbach. A teoria dos arquivos e a gestão de documentos. Perspectiva Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.11 n.1, p. 102-117, jan./abr, 2006.
SANTOS, Maurício dos Reis. Restos imortais: uma leitura do arquivo de Manoel Armindo Cordeiro Guaraná (1848/1924). São Cristóvão, SE, 2005. 56 f. Monografia (Licenciatura em História) - Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, SE, 2005.
SANTOS, Maurício dos Reis. Catálogo do fundo Manoel Armindo Cordeiro Guaraná. Aracaju: IHGSE, 2005.
Publicado
2020-01-18
Como Citar
Campello, L., Oliveira, J., & Sales Junior, W. (2020). Arquivos pessoais. Revista Fontes Documentais, 2(3), 06-25. Recuperado de https://aplicacoes.ifs.edu.br/periodicos/index.php/fontesdocumentais/article/view/500